a origem

Árvore da vida

Para encontrarmos a primeira gota de azeite, teríamos de viajar no tempo até ao Neolítico, altura em que o Homem aprendeu a extrair o azeite das azeitonas.

A oliveira, árvore de baixa estatura que era venerada por diversos povos e facilmente encontrada na zona do Mar Mediterrâneo, é o verdadeiro berço do azeite.

Já em 1500 a.c., o comércio do azeite de oliva prosperava na Ilha de Creta pelas mãos da civilização minoana. Por sua vez, os Gregos, que possivelmente herdaram dessa mesma civilização as técnicas de cultivo da oliveira, associavam esta árvore à força e à vida.

São muitas as referências a esta árvore e aos seus frutos, as azeitonas, em relatos de acontecimentos na Grécia antiga. Tal como em Roma, onde os descendentes dos deuses fundadores da cidade viram a luz do dia pela primeira vez sob os galhos de uma oliveira.

Mas tal como já referimos, as oliveiras existiam há muito tempo. Descobertas de vestígios fossilizados de oliveiras na zona da actual Itália e no norte de África, com idade superior a 6 mil anos mostram-nos isso mesmo.

O sucesso desta árvore torna-se evidente quando falamos da sua longevidade. Actualmente existem oliveiras na Palestina com idades estimadas de mais de 2500 anos.

Falem connosco

A sua opinião interessa-nos. Envie os seus comentários e sugestões para ourodelvas@herdadealcobaca.pt

Morada

Herdade d’Alcobaça Apartado 87
7350-901 Elvas