pt | eng

Dicas para conservação do azeite

Recorde-se que o azeite foi obtido através da azeitona, onde se encontrava bem protegido. Depois de extraído, este torna-se mais vulnerável e sensível à luz, ao ar e ao calor. Recomendamos por isso que o azeite, sendo um produto perecível, seja guardado num local fresco, escuro ou até mesmo numa adega. Isto porque a temperatura e a luz, aceleram a oxidação do produto, podendo resultar no sabor a ranço.

O consumo de azeite deve ser feito até ano e meio após a data de engarrafamento, podendo ser guardado por mais tempo, desde que em lugar fresco e escuro.

Depois de aberto, o azeite deverá ser consumido o mais depressa possível, num período que não deverá ultrapassar mês e meio, mantendo a garrafa sempre bem fechada. Caso prefira o azeite em lata, sugerimos que transfira o azeite para uma garrafa ou azeiteira de vidro, evitando assim a sua oxidação.

Deixamos-lhe aqui mais algumas dicas para que possa saborear o seu azeite da melhor forma:

- Feche sempre a embalagem de azeite após utilização;

- Mantenha o azeite afastado do fogão ou outra fonte de calor;

- Guarde o azeite num local fresco e pouco iluminado.

Outras utilizações do azeite

A utilização do azeite vai para além da nossa gastronomia, sendo este bastante utilizado na área da estética e cosmética.

Se há milhares de anos o azeite era já utilizado pelas mulheres da região do mediterrâneo como forma de amaciar o corpo, hoje em dia é possível desfrutar de uma massagem revitalizadora, de um banho relaxante ou de uma máscara de beleza, preparados com este precioso néctar.

Rico em vitaminas A, D, K, E e outras substâncias antioxidantes, o azeite ajuda a nutrir a pele, minimizando a acção de radicais livres, moléculas que contribuem para o envelhecimento precoce. É por isto mesmo que muitas empresas de cosméticos, utilizam o azeite em cremes hidratantes, óleos para massagem, sabonetes ou shampoo.

O Azeite nutre, protege e suaviza, graças ao ácido oleico, que reduz a perda de água sem dar a sensação de oleosidade.